Conecte-se

Novidade

#30dias30beats: Movimento da Paraíba reuniu o Brasil para produzir música boa

Você conhece o #30dias30beats? O movimento veio na busca de novidade. Gerado no núcleo criativo BBS, a ideia surgiu quando Daniel Jesi viu que a produção em homeoffice estava aumentando entre os amigos músicos. Na ocasião, entendeu que as estruturas de produção das bandas que ele participava também estavam se reestruturando. Via redes sociais chamou alguns amigos para formar um grupo de criação durante um mês. E com isso aconteceu a primeira temporada do #30dias30beats. 

O projeto gerado na Paraíba se mostrou um reflexo de várias outras cidades do Brasil. Já no primeiro ano, beatmakers de outras localidades e regiões já aderiram a ideia de se aventurar a criar uma música por dia.

Uma característica do projeto é que mesmo sendo uma ação em grupo, os resultados são todos individuais. Nesse período cada artista vai poder avaliar seus pontos e assim comparar com quem fez o mesmo movimento. Não há certo nem errado. Esse movimento veio para dar possibilidade de produtores poderem criar sem um molde específico. E usar sua criatividade ao máximo. 

O desafio se baseia em produzir uma música de 1 minuto com uma imagem associada, que pode ser vídeo ou foto, do dia 1 ao 30 de abril no Instagram. Não era necessário se vincular a nenhum grupo se não fosse a intenção. Bastava usar a hashtag #30dias30beats no Instagram que o beatmaker já está participando. 

A ideia é como o exercício, e força o artista a focar em ferramentas novas e entender qual é o seu método de produção.

O ato de fazer junto de outros artistas, estimula cada um a entregar a sua ideia diária e também a compartilhar informações. Esse processo formou uma rede de comunicação que mostra, em um escala maior, as características gerais de um beatmaker aqui no brasil e no mundo (na segunda temporada participaram beatmakers de outros países).

Observando as medidas protetivas do Covid-19, os artistas e produtores se viram forçados a procurar alternativas para dar continuidade a produção cultural. O movimento em 2020 dobrou de participantes chegando as 160 pessoas só no grupo do Whatsapp.

Mesmo a ideia tendo início na Paraíba, os corpos se movimentam pelo Brasil.  A moeda de valor neste grupo é o compartilhamento. No wiki é possível ver vários movimentos que se formaram a partir dessa ideia (#30dias30poles, #30dias30poesias, #30dias30riffs, #nordestefuturista, #30dias30compositoras). Busque a “@” de todos que já participaram do projeto e as ferramentas que mais usaram. 

Escrito por

1 Comentário

1 Comentário

  1. Yves

    30 de março de 2021 at 11:50

    Essa galera é irada demais!

Deixe uma resposta.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

Raves ilegais em Portugal Raves ilegais em Portugal

Raves ilegais em Portugal: Cerveja barata, ecstasy e polícia

Artigo

LATINESE: Kunumi MC e Lozk (Colômbia) evocam a ‘Força de Tupã’ em nova parceria

Lançamento

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Siga!