Conecte-se

Novidade

A Invenção do Silêncio: Uma provocação entre imagem e som

Em algum momento já estivemos em completo silêncio?

A Invenção do Silêncio
Foto: Alexia Fidalgo

Observar, encarar, ouvir e ver o som como objeto. Esses são alguns dos pontos que guiaram o pensamento de Malu Serafim na construção da proposta curatorial da exposição digital “A Invenção do Silêncio”. Segundo a artista, essa mostra “é o resultado de uma pesquisa sobre a transdisciplinaridade sonora, percebendo em quais momentos a dimensão visual nos influencia na condição criadora da escuta”.

A exposição foi construída como parte do trabalho de conclusão de curso de Malu – que é bacharel em Artes Visuais pela Universidade de Brasília. Pontuar esse fato revela algumas camadas do material proposto e apresentado. Para além das formalidades acadêmicas a curadora conseguiu jogar luz sobre sobre a maneira como olhamos para os sons que fazem parte de situações cotidianas ou artísticas. Além disso, há um questionamento que perpassa a exposição: em algum momento já estivemos em completo silêncio?

Com esses apontamentos em mente Malu convidou 17 artistas: Bruna Reis, Giovana Granjeiro, Pedro Godoy, Gustavo Silvamaral, Caio Caldas, Victor Yrigoyen, João Trevisan, Stenio Freitas, Thiago Granai, Cecília Lima, Yna Kabe, Rômulo Barros, Brida RibeiroAbajur -, Vitor Assunção, Daniel Matsumoto, Guilherme Chagas e Isadora Almeida, buscando estabelecer um diálogo ao redor das inquietações que a levaram a desenvolver essa pesquisa.

Quando entramos na exposição vemos diversas imagens povoando a página. Primeiro, as imagens nos atingem, daí fazemos uma seleção – arbitrária – baseada no que nos chama atenção. Em um segundo momento, já de frente pra obra escolhida, um convite aparece: podemos nos demorar ali ou clicar no botão vermelho no canto superior esquerdo e escolher outra obra.

Cada convite abre um universo. Cada convite revela um tipo de som – direto, indireto, estridente, calmo, etc -.

Todas as obras apresentadas foram criadas especialmente para essa exposição. A navegação por esse espaço virtual permite deslocamentos e passeios – diante de um cenário pandêmico essa é uma boa forma de conhecer outros horizontes. Ora somos atingidos por um som fantasmagórico – como é o caso do vídeo arte “Carretel” da Abajur -, ora vemos 21 imagens/colagens impregnadas de preto que dão uma sensação de ruído – é o caso da obra “Silêncio Absoluto” de Stênio Freitas -, ou pode chegar até nós o som de uma vaca sendo ordenhada – Rômulo Barros nos possibilita essa experiência em sua obra “Sem Título” -. Os caminhos são múltiplos.

Diante das possibilidades de contato com o som, Malu afirma que “A Invenção do Silêncio é o poder do ouvinte, o poder de quem pode trazer a presença do som para si” ou “pode escolher sua ausência”.

Desejo e curiosidade toma espaço. A percepção do que nos atrai – enquanto som ou enquanto imagem – é uma das entradas para essa exposição.

As provocações de Malu Serafim inventam o silêncio na medida em que convoca o(a) espectador(a). Essa invenção só é colocada em xeque se o espectador escolher agir. É possível dizer que a exposição nos convida a perceber – ou ao menos pensar – o silêncio atrelado ao som, como duas faces de uma mesma moeda.

O lettering da exposição foi feito pela artista brasiliense Rachel Denti e o site foi desenvolvido pela designer brasiliense Juliana Verlangieri.

Observação técnica: é necessário que o visitante entre na exposição por um computador.

https://ainvencaodosilencio.com/

Escrito por

Poeta, artista visual, co-fundadora do Clube de Colagem de Brasília, formada em Letras pela Universidade de Brasília e especialista em Fotografia pela Faculdade Unyleya. Contribui para o jornalismo cultural há 4 anos, atualmente colabora com o site Música Pavê e com o S.O.M.

Clique para comentar

Deixe uma resposta.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

Fête de la Musique Fête de la Musique

Embaixada da França e Coquetel Molotov celebram 39ª Edição da Fête de la Musique

Novidade

Xauim lança Flutuântico Xauim lança Flutuântico

Em disco de estreia, Xauim navega por atlântico da diáspora africana

Entrevista

Tolentino Tolentino

Tolentino: Um artista do tipo que a gente não pode duvidar

Entrevista

LANÇAMENTO! Rashid convida Chico César para seu Diário de Bordo 6

Novidade

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Siga!