Siga!

Novidade

Os Remanescentes tem trajetória contada em mostra virtual de preservação

ação iniciada no dia 21 de dezembro é uma parceria com o projeto ‘Cartografia do Cinema no Recôncavo’.

Criado no final dos anos 80, o grupo Os Remanescentes, que se reuniu em 2021 para o lançamento inédito do disco ‘Só Remanescente Ficará’, agora tem parte da sua história contada na mostra virtual de preservação ‘Remanescentes, Sementes do Amor’. Disponibilizada gratuitamente, a primeira etapa da mostra colaborativa, foi lançada na última terça (21) e traz a exposição de fotografias e de vídeos-registro de shows inéditos, que ficarão hospedados no Instagram do grupo e no site: https://cartografiadocinemanoreconcavo.com/.

A mostra ‘Remanescentes, Sementes do Amor’ conta com 30 fotografias e 2 videos-registro inéditos de cinco diferentes apresentações do grupo entre os anos de 1989 e 1992, nas cidades de Cachoeira, São Félix e Salvador.

A pesquisa, recuperação e digitalização das fotografias e dos vídeos-registro de shows foram realizadas em cinco (5) meses e em parceria com Iago Cordeiro Ribeiro, um dos fundadores do projeto ‘Cartografia do Cinema no Recôncavo’. “Trazer esse material, e tendo esse cuidado com a preservação, é parte de um processo de dar o devido valor que essa história tem, a história do reggae do recôncavo e dos Remanescentes. Reunir e difundir esse acervo é uma forma de estar mantendo essa história viva.” afirma Iago Ribeiro.

O principal objetivo dessa ação é impulsionar frentes para a organização e salvaguarda da memória do reggae cachoeirano e possibilitar que o público tenha acesso a este acervo histórico de reggae-imagens-histórias do grupo, como reitera a gestora do projeto, Rute Mascarenhas: “Através da colaboração com o Cartografia do Cinema no Recôncavo, foi possível iniciar um movimento técnico de pesquisa e preservação de materiais que compõem o acervo do grupo Os Remanescentes, possibilitando o acesso do público à registros recuperados de uma das primeiras manifestações do reggae na Bahia e no Brasil.

 

 

Escrito por

Acredito no poder de transformação social da música e busco conhecê-la desde o seu contexto, nas narrativas periféricas de produção em cultura e na história que não é única. Comunicadora e criativa, garimpo vinil vez em quando.

Comente!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

“ORGULHO DE SER” AMPLIFICA VOZES CONTRA A INTOLER NCIA E REAFIRMA A REPRESENTATIVIDADE NA MPB

Editorial

COM MARCOS VALLE, 19º EDIÇÃO DO NO AR COQUETEL MOLOTOV PROMETE SER ESTRELAR

Novidade

ZAINA WOZ canta a desilusão e o desejo de liberdade emocional em “Tua Pele Nua”

Lançamento

“Floresça”: Brenô nos convida a refletir sobre o cotidiano em novo discco

Lançamento

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Connect