Conecte-se

Lançamento

Diabo à Quatro lança primeiro disco com “choro” e alegria

Músicos trouxeram homenagens e histórias para a estreia do trabalho

Diabo à Quatro
Foto: Rafaella Pessoa

Em seu primeiro disco homônimo, a banda Diabo à Quatro apresenta um instrumental de choro que vem carregado de outros gêneros musicais brasileiros. O trabalho passeia pelo samba, baião, maracatu e até mesmo a valsa, maxixe, ijexá. O jazz e o rock que são gêneros estrangeiros, estão presentes também, e vão aparecendo no disco pela subjetividade que acompanham a vida dos músicos, seja na forma de improviso do jazz, ou na forte energia do rock.

Formado por quatro músicos, cada um influenciou o álbum de alguma forma, suas histórias de vida e homenagens estão presentes em todo álbum “Diabo à Quatro”. Rozinaldo Miranda, por exemplo, quando compôs “Júlia”, fez homenagem ao seu saxofone. Noel Carvalho por sua vez compôs duas outras músicas, uma delas é o “Chorinho do João” que fez nas horas em que seu filho estava nascendo, como forma de participar e aguardar aquele momento. Já o Pedro Jordão compôs a música “Na Ponte” ao atravessar uma ponte em Goiânia e também homenageou sua tia Fátima com a música “Fátima”. Anderson Umbuzeiro se inspirou no seu primeiro ensaio, misturando choro com o samba. 

O registro surge com a necessidade de gravar suas músicas autorais, feito num processo tortuoso que durou um tempo, decidiram encerrar esse processo, lançando esse álbum para quem sabe inspirar mais histórias. Para mim é isso, o álbum é um para inspirar-se e nos motivar a continuarmos escrevendo a nossa história.

 

Ouça + Diabo à Quatro:

 

Escrito por

Diretor de arte, produtor cultural e sonhador.

Clique para comentar

Deixe uma resposta.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

Ludmilla Ludmilla

Ludmilla: “Respeita nosso funk, nossa cor, o nosso cabelo”

Artigo

Ivan Sacerdote Ivan Sacerdote

Ivan Sacerdote: escuta didática e o clarinete popular

Entrevista

Agô Performances Negras Agô Performances Negras

Agô Performances Negras lança documentário para o espetáculo “BANZO”

Novidade

Dias Dias

Dias estreia entre MPB e Samba com “Bandeira”

Indica

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Siga!