Siga!

Lançamento

ÁLBUM DA BANDA OS REMANESCENTES CHEGA APÓS 30 ANOS DA GRAVAÇÃO

Disco “Só Remanescente Ficará” de 1991 é restaurado e chega às plataformas digitais neste 24 de setembro para lançamento oficial

Os Remanescentes
Foto: Reprodução

A banda Os Remanescentes, firmou-se em Cachoeira, cidade do Recôncavo Baiano, no final dos anos 1980 e é considerada uma das primeiras formações de reggae do Brasil. Com a liderança dos músicos Nengo Vieira, Sine Calmon, Marco Oliveira e Tintim Gomes, acompanhados de Valéria Vieira (voz), passaram pela Remanescentes os músicos, Júlio Santa (bateria), Alcione Rocha (trompete), Augusto Conceição (trombone), Haroldo da Silva (trombone), Ito Bispo (saxofone), João Teoria (bateria e trompete), Beto Souza (percussão), Wilson Tororó (percussão), Quinho Batera (bateria) e Raimundo Ataíde (bateria). 

No ano de 1989, o grupo foi convidado pelo produtor fonográfico Wesley Rangel para gravar o trabalho nos Estúdios WR, principal gravadora da época, responsável pelos lançamentos de bandas de todo o mercado da Axé Music. O álbum, que no período foi intitulado  de “Sementes do Amor”, seria lançado no ano de 1991, mas o trabalho não foi finalizado e no ano de 1993 a banda se desfez. 

Em parceria com os produtores musicais DJ Raíz Seletor, do Sistema de Som Ministereo Público, e DJ Leandro Vitrola, da Freedom Soul Rec, a gestora cultural Rute Mascarenhas, filha do baixista remanescente Marco Oliveira, iniciou o processo de recuperação da obra fonográfica “Só Remanescente Ficará”.

Foi um trabalho que não foi lançado, onde nós empregamos muitos sentimentos, muita luta, muita força, muita dedicação para que ele acontecesse. Nesse momento, ver como uma espécie de reedição de tudo aquilo que a gente passou e viveu, move emoção, move também satisfação, move mais empenho para concluir. Isso eu achei extremamente positivo. É uma oportunidade de rever essa obra em um momento histórico, antropológico e social diferente.“, comenta Marco Oliveira, compositor, arranjador e baixista.

Os Remanescentes recuperam o material

O processo de recuperação da obra fonográfica Só Remanescente Ficará” iniciou no mês de abril deste ano de 2021 e a sua versão finalizada está sendo lançada oficialmente hoje, dia 24 de setembro, em todas as plataformas digitais. O álbum restaurado traz hits do reggae nacional como “Basta Man”, “Policiar Sim Malícia Não” e “Roda Pião” em versões originais e chega 30 anos depois da sua gravação realizada entre 1990 e 1991, no Estúdio WR em Salvador. 

Com o passar dos anos, o material que estava no Estúdio WR se perdeu, e o desenvolvimento do restauro se deu a partir da desaceleração, limpeza e remasterização dos fonogramas anteriormente vazados, encontrados em arquivos digitais na rede. As faixas do disco então chamado, Sementes do Amor, foram um marco simbólico na música popular da Bahia, o som do “povo, o próprio novo”. O restauro, que traz onze faixas, será lançado pelo selo SurfoReggae, um dos principais meios de comunicação totalmente voltados ao Reggae no Brasil. 

O retorno a esse álbum, significa reacender uma chama que foi trabalhada de uma forma muito intensa envolvendo vidas, envolvendo famílias. Foi um trabalho onde expressamos a nossa melhor forma de expressar o que sentimos, o que nós realmente desenvolvemos naquele momento onde tudo era difícil, onde tudo era contramão e nós acreditávamos nesse sonho. Então, é o sonho que está dando continuidade a essa realização. Isso é prova e sinal que ele não estava morto, ele estava adormecido. É como se estivéssemos acordando um gigante que estava na dormência e que agora com as contribuições de todos envolvidos, é uma alegria ver esse trabalho realmente ressuscitado e fazer com que esse trabalho, que é um legado, fique para posteridade. É onde nós derramamos nosso suor, nosso sangue, nossas lágrimas com momentos de alegria, com momentos de tristeza, mas que teve um significado muito decisivo em todas as nossas vidas. Eu me alegro muito em saber desse projeto que há trinta anos foi desenvolvido, e hoje estamos reacendendo essa chama.”  pontua Nengo Vieira, cantor e compositor.

Os Remanescentes

Foto: Reprodução

Os fonogramas restaurados e remasterizados pelos produtores musicais DJ Raíz, DJ Leandro Vitrola e Augusto Júnior, combinaram técnicas de discotecagem, com equalizadores e compressores, para reconstruir e qualificar os arquivos danificados. A remasterização do disco foi realizada em duas etapas, em Salvador, nos Estúdios Freedom Soul Rec e WR, e em Santo Antônio de Jesus, no Universo Verde Studio.

“A conclusão deste disco está sendo muito valiosa para todos nós, é o fechamento de um ciclo importante na vida dos artistas e das nossas famílias. Esse álbum tem trinta anos de prospecção de lançamento, eu tenho 31 anos de idade, estão sendo muitos reencontros. Hoje olhando, refazendo os caminhos, eu consigo perceber que muito de mim e da minha vida profissional na arte, atravessa a história ou a não história desse álbum.“, comenta Rute Mascarenhas, produtora do projeto e filha do baixista Remanescente Marco Oliveira.

Escute Os Remanescentes:

Escrito por

Acredito no poder de transformação social da música e busco conhecê-la desde o seu contexto, nas narrativas periféricas de produção em cultura e na história que não é única. Comunicadora e criativa, garimpo vinil vez em quando.

Comente!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

FIMS 2021

Coberturas

Em clipe com Jorjão Bafafé, Xauim homenageia artistas negras e negros

Lançamento

Leall, Flora Matos e Rico Dalasam são finalistas no Prêmio Nacional RAP TV 2021

Novidade

Delta Estácio Blues Delta Estácio Blues

JUÇARA MARÇAL ENTREGA TUDO EM “DELTA ESTÁCIO BLUES”

Lançamento

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Connect