Siga!

Lançamento

MAGIA E ENCANTAMENTO: CIEL E RADIOLA SERRA ALTA LANÇAM “TERRA”

Evocando os povos encantados, os brincantes, as rezadeiras e os poetas o clipe traz narrativas que expõe o poder que existe na simplicidade.

Ciel e Radiola Serra Alta
Foto: Surama Negromonte

Diretamente do Sertão e do Agreste pernambucano, Ciel e Radiola Serra Alta se unem para mostrar a potência que habita a natureza e os saberes populares no remix de “Terra”.

Evocando os povos encantados, os brincantes, as rezadeiras e os poetas o clipe traz narrativas que expõe o poder que existe na simplicidade, no ato de acreditar conscientemente e uma reflexão acerca do cuidado que o planeta Terra está precisando para não colapsar diante de tanto descaso.

Foto: Rubens Ramos

O projeto é uma produção independente, idealizado e gravado a distância, unindo artistas dos interiores de Pernambuco, Bezerros, no, Agreste e Triunfo, no Sertão. Ciel e Radiola Serra Alta nos mostram que é possível produzir arte transversal, diversa e honesta com a ancestralidade potente do interior do Nordeste.

Assista o clipe de “Terra”:

Ciel e Radiola Serra Alta

CIEL

Filho do agreste pernambucano, foi ator e bailarino no Balé Popular Papanguarte de Bezerros. Profissionalmente e de forma independente atua na música desde 2006. Em 2009 mudou-se para capital, estudou canto e trabalhou durante 7 anos na noite recifense.

O primeiro trabalho autoral veio em 2015, com o EP “Livre”. Em 2016 foi um dos finalistas do festival de música autoral Som na Arena. Em 2017 monta e executa o espetáculo autoral Enraizado, o mesmo em 2019 se torna álbum e vem ganhando força e notoriedade no cenário artístico com turnê estadual aprovada (ainda não concretizada devido a pandemia). 

RADIOLA SERRA ALTA 

A cidade pernambucana de Triunfo preza pela singularidade de seu clima ameno, suas tradições, a magia e poesia, o mistério de suas ladeiras. Em meio a esse terreno fértil surge o Radiola Serra Alta, trio eletrônico que promove um diálogo entre cultura popular e as novas tecnologias. Trajados de figuras tradicionais do Carnaval triunfense, a Veinha e o Careta preservam suas identidades em sigilo: são os brincantes eletrônicos do Alto Sertão do Pajeú. No vocal entra em ação Jéssica Caitano, MC, coquista, repentista, poetiza. Juntos promovem uma performance ao vivo que remete ao imaginário popular, imersos num universo de diversidade musical com um toque de futurismo saudosista.

 

Escrito por

Acredito no poder de transformação social da música e busco conhecê-la desde o seu contexto, nas narrativas periféricas de produção em cultura e na história que não é única. Comunicadora e criativa, garimpo vinil vez em quando.

Comente!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

Tagore Tagore

TAGORE ABRE AS PORTAS DE SEU NOVO UNIVERSO EM “MAYA”

Entrevista

Léo da Bodega lança Mixtape Léo da Bodega lança Mixtape

Léo da Bodega lança mixtape e mira expansão no audiovisual

Entrevista

Zé Manoel Do Meu Coração Nu Zé Manoel Do Meu Coração Nu

Zé Manoel reflete sobre negritude em disco: “Queria falar que a comunidade preta é muito diversa”

Entrevista

Maracatu e o impacto cultural em Pernambuco

Artigo

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Connect