Siga!

Coberturas

Nômade Festival

No último sábado o Nômade Festival reuniu no Memorial da América Latina em São Paulo, uma legião de pessoas para prestigiar o evento de 10 horas de duração, com muita música e diversos artistas espalhados em dois palcos.

Aos que prestigiaram o evento, puderam acompanhar as atrações dos dois palcos, apesar do cronograma entre um show e outro (palco principal e palco alternativo) serem bem próximos, todos foram bem pontuais, facilitando quem estava disposto a se alternar entre um e outro.

O Festival começou no início da tarde, e teve Majur abrindo o palco principal e a banda Pluma no palco alternativo.

O Nômade contou também com a presença da banda Gilsons, Duda Beat e Iza no palco principal, além de Bala Desejo, Tuyo e Urias no segundo palco. Entre um show e outro, quem mantinha a energia da galera lá em cima, eram as DJs Nanni Rios, Luísa Viscardi, Milian Dolla e Feminine Hi-Fi.

Como todo Festival de música, o Nômade contou com muita manifestação política contrária ao governo atual, seja por parte do público ou dos artistas participantes. 

O evento encerrou a noite com chave de ouro com Caetano Veloso no palco principal, reunindo um público avassalador e muito caloroso. 

Vale destacar a bela homenagem prestada à Elza Soares, que se apresentaria no evento.

Nômade

As artes que compuseram a identidade visual do Festival  foram escolhidas através de um concurso prévio, na rede social do próprio evento, cujo os pilares eram: sustentabilidade, diversidade e MPB.

No que se diz respeito a acessibilidade o evento soma pontos positivos: chão acessível para pessoas com deficiência visual, rampa de acesso direta para área PCD  próxima ao palco principal, banheiros acessíveis espalhados pelo evento e todos os shows contaram com intérpretes de libras. 

Foram dois anos de espera pelo Festival (adiado devido a pandemia), mas com todos ingressos esgotados um mês antes do grande dia, o Nômade Festival (junto a outros festivais recentes) marca a retomada pós-pandemia da cena musical do país em um dia repleto de muita música, muitos encontros, compartilhamentos, afetos e manifestações.

 

Texto em colaboração de Beatriz Almeida

Comente!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA MAIS

“ORGULHO DE SER” AMPLIFICA VOZES CONTRA A INTOLER NCIA E REAFIRMA A REPRESENTATIVIDADE NA MPB

Editorial

COM MARCOS VALLE, 19º EDIÇÃO DO NO AR COQUETEL MOLOTOV PROMETE SER ESTRELAR

Novidade

ZAINA WOZ canta a desilusão e o desejo de liberdade emocional em “Tua Pele Nua”

Lançamento

“Floresça”: Brenô nos convida a refletir sobre o cotidiano em novo discco

Lançamento

S.O.M. — Sistema Operacional da Música — Desenvolvido por Mídia NINJA, Fora do Eixo e Hacker Space.

Connect